Compartilhe e espalhe coisas boas!

Técnica leva em conta pedagogia e estimula educação

Foto: designrulz

Você já ouviu falar dos quartos montessorianos? Eles são tendência na decoração de dormitórios infantis e buscam na pedagogia sua inserção. A técnica foi desenvolvida pela italiana Maria Montessori e traz como proposta a criação de um quarto focado na aprendizagem das crianças, com objetos educativos sempre à mão.

Foto: The Bump

A ideia é estimular a cognição e a independência dos pequenos desde cedo, montando um ambiente que siga regras de segurança e que dê liberdade para que a criança possa se movimentar pelo quarto e interagir com livros, brinquedos e espaços criativos por conta própria. Desta forma, os pequenos são mais estimulados! Esse tipo de decoração pode, inclusive, ajudar as crianças em fase escolar. A Revista Westwing trouxe algumas dicas para quem quer adotar essa técnica e nós destacamos as principais aqui.

Montar um quarto montessoriano não é tão complicado. Pequenas modificações e adaptações podem transformar o quarto dos pequenos em um ambiente mais lúdico e agradável. Adotando os limites de segurança necessários, deixe os livros, os brinquedos e os objetos que as crianças podem manusear ao alcance de suas mãos. Para isso, é preciso garantir prateleiras baixas, com as quais elas possam interagir, e armários também baixinhos. Utilizar cestas acessíveis para organizar brinquedos também é uma dica.

Foto: designrulz

Nos primeiros meses de vida, pode-se substituir o berço por uma caminha bem baixa, que permita que a criança se movimente livremente pelo quarto, sem a ajuda de outras pessoas. Para aqueles pequenos que estão aprendendo a fica em pé, uma opção é colocar uma barra de segurança para que eles tenham autonomia e se movimentem quando desejarem.

Estimular a criatividade também é importante! Reserve um espaço no quarto para o desenho livre, como uma lousa, rolos de papel ou uma parede pintada com tinta lousa. No geral, o quarto montessoriano costuma ter uma decoração com espaços livres e muito simples. Vale ressaltar que os itens escolhidos precisam ser seguros e permitir que a criança explore todo o cômodo e se desenvolva.

Compartilhe e espalhe coisas boas!