Compartilhe e espalhe coisas boas!

A tecnologia e a segurança fazem parte da prática desse esporte que exige agilidade e inteligência.

Para os povos da Antiguidade, o manuseio da espada era fundamental, tendo em vista as constantes guerras e batalhas travadas. Mas as armas também tinham caráter lúdico. No Egito antigo, por exemplo, as disputas com objetos que mais pareciam lanças serviam de comemoração para vitórias nas guerras.

Naturalmente, as espadas evoluíram ao longo dos anos, tornando-se mais leves e mais fáceis de manusear. A invenção da pólvora, no entanto, reduziu a utilização das lâminas em batalhas. Restou ao lado esportivo manter a tradição viva, nascendo alí a Esgrima.

Esporte é praticado em formato de duelos

Esporte é praticado em formato de duelos

Os primeiros esgrimistas reconhecidos foram os franceses Daner, Lafaugére e Juan Luis. Eles estavam entre os mestres que participaram do encontro que começou a definir a técnica da esgrima. Assim, surgiram as regras que consideravam a maneira de tocar a espada no rival mais importante do que o local do golpe.

Na esgrima são utilizadas três armas brancas: florete, espada e sabre. A espada e o florete, que medem 1,10 m, podem ser usados no combate somente para atingir o adversário com a parte da ponta. O esgrimista ganha pontos, quando toca a região do tronco do adversário com o florete. A espada pode ser usada para atingir qualquer parte do corpo do adversário. Já o sabre (com até 1,05 metro) pode ser usado para atingir, com a ponta ou lâmina, a região da cintura ou acima.

Modalidade olímpica desde 1896

Modalidade olímpica desde 1896

Cada vez que um esgrimista toca o colete do adversário é marcado o ponto eletronicamente, através de sensores. Ganha o combate, o esgrimista que somar mais pontos.

Os esgrimistas usam roupas especiais para o combate, com o propósito de evitar ferimentos. Máscara metálica, luvas e colete protetor são equipamentos obrigatórios para os homens. Além destes equipamentos, as mulheres usam também protetores para os seios.

No Brasil:

A prática da esgrima chegou ao Brasil durante o período Imperial. Já no começo do século XX, militares do Rio de Janeiro adotavam a prática da esgrima durante os treinamentos.

Atleta brasileiro durante competição internacional

Atleta brasileiro durante competição internacional

 

Benefícios da prática de esgrima

  • Aumento da força, equilíbrio e habilidades corporais;
  • Melhoria da resistência muscular;
  • Melhorias na agilidade de pensamento, raciocínio e tomada de decisões;
  • Desenvolvimento da coordenação motora;
  • Desenvolvimento do poder de concentração.

Movimentos Básicos

No vídeo a seguir, o medalhista Renzo Agresta apresenta alguns movimentos do elegante esporte:

Compartilhe e espalhe coisas boas!